Voc� precisa do Plugin Flash

27/08/2009

Ressuscitando

É festa! Hoje tem bolo!

 
Amigos, família e amor tudo embalado ao som do nosso Bailim...

Ai que amor...

Obrigada aos que vão...

Saudade dos que ficam...

 

25/08/2009

Alpino

Felicidade

Passamos a vida inteira em busca de felicidade. Corremos de um lado para outro procurando um tesouro escondido, na certeza de que a vida seria diferente se fôssemos mais felizes.

Uns deixam a casa dos pais para serem mais felizes, outros casam, divorciam, fazem viagens, trocam o carro, trabalham além do normal. Uma busca infinda, anos perdidos.

Faça uma reflexão. A felicidade não está à venda, não pode ser programada, não tem dia certo para acontecer. Ela tem que ser diária, sem inconformismos, valorizando a auto-estima, amando as coisas simples, as pessoas, a natureza.

Repartir suas alegrias é como espalhar perfume sobre os outros. Sempre algumas gotas acabam caindo sobre você.

(Texto do livro: Temas para Refletir – Rádio Itatiaia).

18/08/2009

The ber book

Quando conheci Giselinha (nossa über-deusa) presente-ei-a com um livro de poesias do Vinícius, ela, muito gentil falou que também me presentearia com um livro, o qual ela adorava.

O livro chegou, já li, e amei! Chama-se The Four Agreements (Autor Don Miguel Ruiz) é em inglês e fala de quatro coisas básicas que se fizermos ou pelo menos nos atentarmos, a vida será mais leve e colorida.



1)      Seja impecável com sua palavra

2)      Não faça suposições

3)      Não leve as coisas pro lado pessoal

4)      Faça sempre o seu melhor!

 

Descobriram por que ela chegou lá?!

Linda, inteligente e generosa...

Muita Saúde pra você e toda sua família Giselinha, amém!

11/08/2009

Bonde do Simo

Família é um “troço” muito maluco né...

Pode ser bom ou pode ser ruim, mas quando dá-se a sorte de uma família grande, alto astral, huuuuummmmmmmmmm.... é tão bom.

Minas é um estado considerado “família”, até um pouco mais careta mas, festeiro, comunicativo, aconchegante, saboroso.

Pássaro da Noite andou voando pelas bandas de “Belô” e foi inesquecível.

Meu primeiro teatro lotado (da carreira do Pássaro), recebi a melhor crítica de toda minha vida (e já ralo há 16 anos hein?!) e estava no seio de uma família deliciosa.

Banquete árabe, anfitriã elegante e enchendo o prato da gente de comida, primos, primas, namorados, namoradas (todos lindos! Uma loucura!), crianças correndo, cachaça (claro!), tios all over, boa prosa e afeto... olha que receita boa!!

Eu, que tenho uma família incrível, mas micri, me deleitei...

Afinal, quem não gosta de carinho?!

Tenho que freqüentar mais Belô uai...